Wordpress job board software



Unidade da Berneck deve gerar mais de 2 mil vagas em Lages

Publicado por | 6 de outubro de 2019 | Empregos, Notícias

Compartilhe no WhatsApp:

Com o andamento das obras da futura unidade industrial de Lages, que tem como previsão iniciar as operações no final do primeiro trimestre de 2021, cresce a expectativa de muitas pessoas sobre a possibilidade de conquistar uma das mais de 2 mil vagas de trabalho que serão oferecidas pela empresa.

Além de que a região de Lages, possuir unidades de ensino técnico e superior, é também considerada uma região industrial, o que dará a possibilidade de contratação de mão de obra especializada.

De acordo a diretora Comercial e de Marketing da empresa, Graça Berneck Gnoatto, serão investidos cerca de R$ 1 bilhão na nova unidade, com geração de 600 empregos diretos e 1.500 indiretos. A maioria das vagas deve ser preenchida com profissionais da cidade. “Procuramos contratar mão-de-obra local ” explica.

Só que para isso, é necessário mão-de-obra qualificada, como técnico de Automação Industrial, técnico em Eletromecânica e técnico Madeireiro, além de outras especializações como soldador e torneiro.

Pensando nisso, a empresa fez um levantamento sobre os cursos de especialização existentes na região, junto à Secretaria da Educação e da Secretaria de Desenvolvimento de Lages, e desenvolveu um mapa de formação e qualificações necessárias para atuação na Berneck, como os disponíveis no sistema Fiesc (Sesi, Senai e IEL), Universidade do Planalto Catarinense – Uniplac, Senac/SC e Centro Educacional Profissional – Cedup). “Depois disso, a Secretária de Educação deve começar a divulgar os cursos técnicos necessários para suprir nossa demanda, junto às instituições”, finaliza Graça.
Qualificação interna

Entretanto, a empresa sempre busca qualificar seus colaboradores através das demandas levantadas e por seus setores específicos. A Berneck investe em qualificações de forma intensa e objetiva, com foco sempre no ambiente de atuação dos colaboradores, além de possuir programas individuais como o Auxílio Educação, por meio do qual a empresa subsidia a formação do colaborador em 50% para cursos técnicos, graduações e especializações.
Produção

A capacidade de produção da unidade em Lages será de 500.000m³/ano de MDF, que resulta em um crescimento de mais de 25% na capacidade produtiva, assim que entrar em funcionamento. “Na madeira serrada de pinus, teremos capacidade de produção de 460.000m³/ano, aumentando a capacidade produtiva atual em mais de 70%,” afirma Graça.

Além do MDF e da unidade de serrados, a unidade terá uma planta para cogeração de energia com capacidade de 29MW, que, juntando às outras duas unidades – Araucária 11MW e Curitibanos 14MW – totaliza 54 MW, chegando próximo à autossuficiência.

“Decidimos investir em uma nova unidade em Lages por suprimento de matéria-prima, pois temos um fornecimento florestal muito significativo no entorno da região, além de estar na BR-116 que é de fácil acesso às principais regiões consumidoras do país, bem como próxima a portos para exportação e cabotagem”, finaliza.

Por Patrícia Vieira
VIA: Correio Lageado

Etiquetas: ,

Top